Paris, Com Crianças | Torre Eiffel

Um dos principais motivos para termos escolhido Paris, como destino de férias, foi a paixão do Miguel pela Torre Eiffel.

Por isso, tinha que ser a nossa primeira visita!

A viagem correu muito bem, com os dois a portarem-se como verdadeiros cidadãos do Mundo. O Miguel entreteve-se com relativa facilidade, entre desenhos e passeios pelo corredor do avião. O Rodrigo esteve na mama o tempo quase todo (tirando o tempo que dormiu), por isso também gostou muito de andar de avião ;)

 


Depois de nos instalarmos dirigimo-nos, então, para a Torre Eiffel. Tenho que confessar que o nosso entusiasmo e expectativa, em relação à reação do Miguel, eram ainda maiores do que a vontade dele de ver a Torre Eiffel. E ele não falava de outra coisa...

A verdade é que a carinha dele, quando viu que a torre existia, que era enorme e que estava mesmo ali, pertinho, pertinho, foi inesquecível! Os olhinhos brilhavam, enquanto ia repetindo: "Ela está mesmo aqui! Olha, Mamã! Olha, Papá! É a Torre Eiffel!" 

À medida que nos íamos aproximando da torre, ele ia acreditando mais que estávamos mesmo assim tão perto.



Pelo caminho, encontrámos um parque infantil, com uma vista fantástica, onde os dois aproveitaram para dar umas corridas e gastar algumas energias. Ainda tivemos direito a uma voltinha num dos muitos carrousels de Paris e fizemos uma paragem para comprar o "brinquedo" preferido do Miguel: uma miniatura da Torre Eiffel (que percebemos, mais tarde, serem mais baratas nas lojas em Sacre Coeur, mas ele não ia aguentar até lá...).

Assim que o Miguel viu que a Torre Eiffel estava mesmo ali, começou a dizer que queria subir. Gostava de dizer que tinha a receita infalível para se conseguir aguentar dois rapazinhos, um com 1 ano e outro com 3, mais de 1h30 na fila para subir à torre, mas a verdade é que não tenho: o Rodrigo dormiu o tempo todo, e só acordou quando entrámos no elevador para subir; o Miguel esperou, pacientemente e sem nunca reclamar, porque queria mesmo subir, e tinha que ser naquele dia... Habitualmente, ele cansa-se de esperar antes mesmo de chegarmos a qualquer fila. Mas ali, provou-nos que, com a motivação certa, ele consegue ser muito paciente (e na Disneyland, confirmou-o!).


Lá em cima, depois da pausa para o lanche (e para amamentar o Rodrigo, claro está), o difícil foi convencê-los a tirar uma foto em que eles estivessem a olhar para a máquina... Mas a paisagem é linda!


E, com um primeiro dia tão fantástico como este, estava lançado o desafio de manter o resto das férias neste nível de Felicidade... 

Comentários

Posts mais lidos