Mãe de Segunda Viagem

Quando me falavam das diferenças que se fazem entre o primeiro e o segundo Filho, eu achava que era mito, que era uma forma de os Irmãos mais velhos provocarem os mais novos dando-lhes a entender que os Pais se preocupam mais com os primogénitos e que os restantes são menos importantes ;)

Mas a verdade é que, agora, não tenho a menor dúvida que há imensas diferenças!

Para começar, nós já sabemos que conseguimos ser Mães e Pais, que somos capazes de cuidar de um ser absolutamente dependente de nós (e da primeira vez até correu bem...). Isso tira um peso enorme da equação. Podemos desfrutar muito mais o nosso bebé e concentrar-nos logo na parte boa de ter um recém-nascido!

Depois, há uma série de coisas que nós tivemos que aprender com o primeiro, que já sabemos para o segundo, desde trocar uma fralda, vesti-lo, dar-lhe banho, amamentá-lo, ... Do Miguel eu ia para as consultas, tanto no pediatra, como no centro de saúde, com uma lista infindável de dúvidas e receios. Agora, com o Rodrigo estou muito mais segura do que estou a fazer! O pediatra até brinca com a situação. Diz que no próximo Filho é ele que faz as perguntas ;)
O Miguel serviu de cobaia. O Rodrigo já não "sofre" tanto da tentativa e erro dos Pais.

Por outro lado, também é verdade que, do primeiro, tudo gira à volta dele: a gravidez, o parto, os primeiros dias, ...
Com o segundo Filho já não é assim: temos, necessariamente que dar atenção aos dois!
Isso não significa que o deslumbramento seja menor. Apesar de termos menos tempo para gozar cada pequena etapa, os primeiros sorrisos continuam a ser mágicos, sempre que nos chamam continua a pôr-nos o coração aos pulos, sempre que choram instintivamente queremos correr para os atender (apesar de nem sempre ser imediatamente possível).

Ter o Rodrigo fez de mim uma Mãe melhor, tanto para ele, como para o Miguel! Estou mais segura do que estou a fazer, menos stressada, mais relaxada... Enfim, consigo gozar mais o dia-a-dia. Isso não significa que não me preocupe. Apenas consigo gerir melhor essa preocupação. E isso faz toda a diferença!

Nós devíamos começar a experiência da maternidade com a serenidade de quem tem o segundo Filho! Era muito mais fácil para todos ;)

Comentários

Posts mais lidos