Um Mês de Rodrigo

Como o tempo passa a correr! Este é dos maiores clichés de quem tem filhos pequenos e, ao mesmo tempo, é tão verdade!

E também é verdade que, apesar de ter passado num instante, parece que o Rodrigo já está connosco há tanto tempo!

São dois conceitos de tempo que parecem opostos, mas não são. É outra daquelas coisas que só compreendi depois de ter filhos ;)

Mas, pensando bem no assunto, é fácil perceber de onde vêm os dois conceitos!
Por um lado, o tempo passa a correr porque os bebés mudam muito e muito rápido. Ainda ontem o Rodrigo era um recém nascido pequenino que mal abria os olhos e agora já tem umas bochechinhas deliciosas, onde apetece estar sempre a dar beijos e que adora ficar a olhar para mim (e eu para ele, claro)! E já sei que num abrir e fechar de olhos vai estar a rir, a rebolar, a querer ficar de pé...
Por outro lado, a intensidade do que sentimos pelos nossos filhos faz com que pareça impossível que em tão pouco tempo já se consiga amar tanto um ser tão pequenino. Faz parecer que, de facto, ele já é parte da nossa vida há mais tempo!

Comentários

Posts mais lidos