Razão vs Instinto

Eu e o Miguel, com menos de 1 mês 💝


Desde que o Miguel nasceu que há uma luta constante entre o que conscientemente eu sei e o que instintivamente me apetece fazer!


Por exemplo, quando ele adormece no meu colo, eu sei que o devo deitar, mas só me apetece aconchegá-lo melhor e deixá-lo dormir regalado. Ou quando ele já não está a mamar, mas continua com a mama na boca a fazer de chuchinha, eu sei que o devo tirar, mas apetece-me deixá-lo aproveitar mais um bocadinho. Ou ainda quando ele chora por estar com soninho, eu sei que ele não tem nada de mal, mas só me apetece pegar nele e embalá-lo...

Mas o que faz o meu coração ficar mesmo apertadinho é estar longe dele, por muito bem que eu saiba que ele está! Lembro-me de, quando tomei o primeiro banho em casa, me ter custado imenso deixá-lo no andar de baixo com o Pai. Ou quando fui à depilação (que fica no prédio da minha Mãe) e o deixei com a Avó, cheguei a casa dela cheia de saudades do meu pequenino (até quando o médico me disse para o deixar dormir a noite toda, sem o acordar a meio da noite para mamar, pus o despertador para de manhã a pensar nas saudades que ia ter dele durante a noite...)! E o mesmo quando fui correr/caminhar pela primeira vez e o deixei com o Pai, que corri à volta do quarteirão para não me afastar muito... E ainda me estou a mentalizar para conseguir ir ao ginásio...
É óbvio que eu sei que ele fica bem (não o estou a deixar com desconhecidos!). Mas é o facto de eu não estar com ele! De estar a perder as gracinhas, os sorrisinhos, as festinhas... e saber que, se ele chorar, eu não vou estar lá para lhe dar colinho...
Isto promete quando tiver que regressar ao trabalho!

Definitivamente, para já, como é fácil de verificar, o Instinto está com larga vantagem sobre a Razão... E acredito que vai continuar a ser assim mais algum tempo!

Comentários

Playgroup de Gaia | Cozinha de Lama

Posts mais lidos